O meu protesto

11 jul • Caso do DiaNenhum comentário em O meu protesto

 Os interesses, protestos e pleitos das manifestações de rua só conseguem atrapalhar a vida das pessoas comuns que precisam voltar para casa de ônibus, trem ou de carro. Azar de quem mora no Centro de Porto Alegre.

 Então, eu também quero fazer minha manifestação. Quero bananas retas, abacaxi sem espinhos, batata separada em gomos para fritá-las, melancias com alça e cocos com abridor anexo. Isso o governo não vê, como diz o Zé da Silva quando vê passar um mulherão. Ainda bem. Soubesse, o governo estragava.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »