Sem rabo preso

6 jul • Caso do DiaNenhum comentário em Sem rabo preso

 Perguntaram ao jornalista Paulo Gilvane Borges, da Agência Radioweb, em quem ele votaria em 2018. Votaria em quem não estiver preso, respondeu. Boa e sucinta resposta. Um pessimista diria que não vai sobrar nenhum candidato sem rabo preso, o que é um exagero. Como disse Lula lá atrás, o Congresso pode ter 300 picaretas mas não é o todo dos congressistas. Alguns picaretas, aliás, ganharam essa ferramenta por atos do ex-presidente.

 Boa parte dos que foram acusados ou citados vai estar livre, ou por artimanhas jurídicas ou porque simplesmente não têm culpa em cartório. A questão é a ilegibilidade. Isso posto, arrisco a dizer que o povão pode até votar nos mesmos, por assim dizer, pelo menos para o Congresso. Sei não, a tese de banimento de políticos corruptos.

 Está cheio de casos assim, se não pela regra, mas por numerosas exceções. Paulo Maluf é acusado desde os anos 1970 e, mesmo assim, largava com 20% das intenções de voto para prefeito ou governador de São Paulo. Uma coisa que me incomoda são as eventuais injustiças feitas no ardor da Lava Jato e outras operações.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »